EQUIPA DO PROJETO

O consórcio do projeto Fight-two inclui o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), o Laboratório Nacional de Referência para Doenças dos Animais, duas Universidades Veterinárias Portuguesas Públicas, nomeadamente a Universidade de Évora (UÉ) e a Faculdade de Medicina Veterinária (FMV/ULisboa) de Lisboa, e o Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET), um instituto privado com vasta experiência no campo da produção de vacinas.

Equipa INIAV

Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária

Morada Institucional: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV I.P.), Av. da República, Quinta do Marquês (edifício sede),2780-157 Oeiras

País: Portugal
Website Institucional: http://www.iniav.pt/index.php
 
Image

Equipa iBET

Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica

Morada Institucional: Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET), iBET, Apartado 12, 2781-901 Oeiras

País: Portugal

Website Institucional: http://www.ibet.pt
 
 
Hélio Antunes Tomás

Licenciado em Biologia Celular Molecular desde 2008, mestre em Biotecnologia desde 2010 e doutorado em Biociências Moleculares desde 2019.Licenciado em Biologia Celular Molecular desde 2008, mestre em Biotecnologia desde 2010 e doutorado em Biociências Moleculares desde 2019.É atualmente Investigador Associado Sénior na Unidade de Tecnologia de Células Animais do Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET).A sua área de especialidade foca-se na fase inicial de desenvolvimento de processos para a produção de vetores virais, VLPs e proteínas recombinantes em culturas de células animais, e no desenvolvimento de plasmídeos para a expressão de proteínas.Detém vasta experiência no desenvolvimento de linhas celulares de vetores retrovirais e lentivirais, e em produção transiente e estável de vetores virais em culturas de células animais em sistemas aderentes ou em suspensão.Entre fevereiro de 2019 e março de 2020 deteve uma posição de Investigador na Oxford Genetics, em Inglaterra.
As suas prioridades temáticas focam-se no desenvolvimento de processos em pequena escala para a produção de proteínas recombinantes, vetores virais, vacinas e VLPs, e na implementação e otimização de processo.

Equipa FMV/ULisboa

Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade de Lisboa
Morada Institucional: Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade de Lisboa (FMV/ULisboa), Pólo Universitário do Alto da Ajuda, Av. Universidade Técnica, 1300-477 Lisboa.
País: Portugal
Website Institucional: http://www.fmv.ulisboa.pt/pt
 

Equipa UÉ

Universidade de Évora, Departamento de Medicina Veterinária
Morada Institucional: Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED), Universidade de Évora, Departamento de Medicina Veterinária, Pólo da Mitra, 7000 Évora
País: Portugal
Website Institucional: http://www.med.uevora.pt
 
António Mira

É Licenciado em Recursos Faunísticos e Ambiente (Curso de Biologia) em 1990 e doutorado (PhD) em Biologia (ramo de Ecologia e Biossistemática) desde 1999.

Atualmente, é Professor Associado com agregação no Departamento de Biologia da Universidade de Évora. Desde janeiro de 2020 é investigador no MED - Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento, onde integra o grupo ”Ecologia Aplicada e Conservação”.

Tem desenvolvido atividades de investigação aplicada nas seguintes áreas: 1) gestão de metapopulações de pequenos roedores ameaçados em zonas agrícolas; 2) promoção da conectividade e de corredores verdes em ecossistemas humanizados, nomeadamente ao longo de infraestruturas de transporte; 3) impactes da gestão agrícola na biodiversidade e nos serviços dos ecossistemas; 4) recuperação de comunidades faunísticas em pedreiras. Recentemente iniciou investigações na área “Uma Saúde” onde se dedica à pesquisa de agentes infeciosos e avaliação do estado sanitário de mamíferos selvagens.

As suas prioridades temáticas são a conservação da biodiversidade e recuperação dos serviços dos ecossistemas; impactes das infraestruturas lineares na biodiversidade; gestão agrícola mais sustentável; restauro de ecossistemas degradados, e componente silvestre na área “Uma Saúde”.

e-mail: amira@uevora.pt